HISPANISTA Vol XIX  74 Julho - Agosto - Setembro
Revista eletrônica dos Hispanistas do Brasil Fundada em abril de 2000
ISSN 1676
904X
Editora geral: Suely Reis Pinheiro
QUEM SOMOS
EDITORIAL
Vida&Poesia 

  O Ano de 1968: Uma Revisão - 3ª/4ª parte:  Partidão versus Foquismo

                   Manoel de Andrade

 Em 1968 duas concepções ideológicas disputavam as trincheiras da luta revolucionária para a tomada o poder, no Brasil e na América Latina: a teoria do “foco guerrilheiro” proposta pelo intelectual francês Regis Debray e a luta popular, a partir do campo, organizada pelos Partidos Comunistas do continente e no Brasil pelo PC do B. Este texto lança algumas luzes sobre tais estratégiasno vasto cenário das lutas sociais que convulsionaram a história geopolítica latino-americana na década de 70.  

 En 1968, dos concepciones ideológicas disputaban las trincheras de la lucha revolucionaria para la toma del poder, en Brasil y en América Latina: la teoría del "foco guerrillero" propuesta por el intelectual francés Regis Debray y la lucha popular, a partir del campo, organizada por los Partidos Comunistas del continente y en Brasil por el PC del B. Este texto arroja algunasl uces sobre tales estrategias en el vasto escenario de las luchas sociales que convulsionaron la historia geopolítica latinoamericana en la década de los 70. 

 

 

CRIAÇÃO

   Programa bolsa-família: reflexões entre a teoria e prática

             Márcia Helena Sauaia Guimarães Rostas & Juliana Roldão Bittencourt  

O artigo em questão é fruto de um estudo realizado durante o Curso de Mestrado em Educação do Campus Pelotas do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense (IFSul), e reflete sobre o Programa Bolsa Família (PBF) no que diz respeito à sua influência, ou não, sobre a permanência e o êxito dos estudantes beneficiários. 

Processo de formação em enfermagem e paradigma da complexidade: articulações necessárias 

   Marina Patrício de Arruda & Sonia Maria Martins de Melo & Andreia Valéria de Souza Miranda

Para compreender a condição humana é necessário abrir espaço para a construção de novos saberes e para a novidade de vida. Esse artigo teve por objetivo relacionar o paradigma da complexidade ao processo de formação em enfermagem e teve como metodologia a elaboração do “estado da questão” como percurso importante para a revisão de artigos recentes sobre o tema.Verificamos a existência de uma lacuna no que tange a utilização dos conceitos da teoria da complexidade na área da Enfermagem, nos últimos três anos de acordo com as buscas realizadas num banco de dados significativo da área da educação. Mas acreditamos que, dado o potencial do pensamento complexo,o processo de formação em enfermagem poderá redimensionar pesquisas e ações de cuidados favorecendo o enfrentamento de um paradigma reducionista para reagrupar saberes e buscar a compreensão do cuidado complexo em saúde. 

ESTUDOS LINGUÍSTICOS

Modalidade e construção discursiva em Língua Espanhola: a deonticidade e a volitividade em discursos de investidura

  Nadja Paulino Pessoa Prata & André Silva Oliveira & Victória Glenda

À luz do aparato teórico da Gramática Discursivo-Funcional (GDF), objetivamos descrever e analisar as modalidades dos domínios da deonticidade e da volitividade na construção dos discursos de investidura proferidos, em língua espanhola, por Pedro Sánchez no ano de 2016 nas eleições para primeiro ministro do governo espanhol.

O meu livro de cada dia”: quais as propostas avaliativas para a escrita alfabética estão presentes nas coleções de língua portuguesa usadas pelos professores do ciclo de alfabetização e o que eles pensam sobre elas? 

Magna do Carmo Silva & Fernanda Gabriely Cardoso Gomes 

Este artigo buscou analisar as concepções, orientações e propostas avaliativas para a escrita alfabética presentes nas coleções usadas pelos professores no Ciclo de Alfabetização e o que eles pensam sobre elas. A análise documental e as entrevistas mostraram que as concepções, orientações e propostas avaliativas da escrita, apresentavam-se de forma genérica nas coleções e, com isto, acabavam não evidenciando qualidade da obra além de não orientar ao professor.

 Entre os tambores brasileiros e o candombe uruguaio: entre-lugares possíveis e outras histórias 

  CLeandro Haerter & Denise Marcos Bussoletti & Cléber José Silveira da Costa 

O GIPNALS/UFPel se constitui como um espaço de saber e de fazer coletivo, buscando aproximar em suas ações extensionistas saberes populares e conhecimentos acadêmicos, bem como diferentes trajetórias de narradores representantes de movimentos sociais distintos. Nesta perspectiva, destacamos o Fórum Internacional de Contadores de Histórias como um importante momento de interlocução entre academia e comunidade, valorizando estéticas periféricas e outras histórias. O texto que segue discute as noções de entre-lugares e de fronteiras, tornando possíveis encontros e aproximações que criam condições favoráveis para aproximações entre os tambores brasileiros e uruguaios, alargando limites epistemológicos, enunciando vozes oprimidas, e contando, assim, outras histórias. 

El beso de la mujer araña, de Manuel Puig: alumbramentos sobre a condição da identidade humana 

 Ivana Ferigolo Melo & Mayara Landin de Oliveira

Este trabalho teve como finalidade elucidar questões de ordem identitária que a obra El beso de la mujer araña retrata, pois ela representa um conflito entre os dois personagens centrais. Tal conflito indica que as relações humanas são importantes para a configuração e transformação da subjetividade e da identidade.

Dos Ensayos: Don Quijote: intelectual y revolucionario - El guiño de Don Eulalio y el Quijote en Guanajuato - México

                    Washington Daniel Gorosito Pérez       

Com Don Quijote, com essa mescla espanhola e heroísmo e loucura, uma manifestação quase desconhecida da vontade entra para a história. Por alguma razão o tempo posterior se encheu de personagens quixotescos: homens e mulheres que acreditaram em algumas ideias e alguns sonhos, e se lançaram à tentativa de converter esses sonhos em realidade.

 NORMAS
Normas para envio de artigos
CONSELHO

Conheça os membros do Conselho Editorial

CORRESPONDENTES

Conheça os nossos Correspondentes no Brasil e no Exterior

NÚMERO ATUAL DA REVISTA HISPANISTA

Visite o número atual

NÚMEROS ANTERIORES DA REVISTA HISPANISTA
Visite nossos números anteriores
PORTAL HISPANISTA
Retorne ao portal